VISITANTES

MATERIAIS PARA CONFECCIONAR

MUITAS DAS FOTOS SÃO MINHAS MAS HÁ ALGUNS MATERIAIS ABAIXO QUE FORAM RETIRADAS DAS PÁGINAS:

Burbujitas
https://www.facebook.com/BURBUJITASEDUCACIONINFANTIL?fref=ts

Psicopedagogiando
http://grupopsicopedagogiando.blogspot.com.br/

Síndrome de Aspenger 
https://www.facebook.com/Sindrome.de.Asperger.Autismo.Infantil

Meu material pedagógico
https://www.facebook.com/pages/Meu-Material-Pedag%C3%B3gico/664521593575027


Gente Miúda
http://www.pragentemiuda.org/2013/06/como-fazer-um-tapete-sensorial.html

Estruturar - Material Pedagógico
https://www.facebook.com/estruturarmaterialpedagogicoparaautistas

Gostaria de dizer que é graças à pessoas como estas que "alimentam" páginas de utilidade pública é que temos acesso à informação. Através de blogs, sites, páginas é que a informação pode circular e muita gente ser ajudada. Embora essas páginas tenham como tema central outros assuntos que não a deficiência visual, muitos dos materiais podem ser adaptados e, por esta razão, postei as fotos aqui. Nada mais justo do que dar o crédito a quem merece!!!!


Material confeccionado por Valdene Borges e Monica Bizan para Carlinhos, um menino deficiente visual de Paço Fundo, Minas Gerais - Brasil, que teve a sorte de ter uma mãe linda e batalhadora como a Val. Parabéns pela criatividade na confecção do material.

 

 


Para trabalhar  escrita. Estes foram confeccionados com nomes de animais mas podem ser feitos com qualquer palavra.
Fonte: jus-tecnologias-edu.blogspot.com.br




Alfabeto / Quebra-cabeça
Fonte: AEE Tecnologia da Educação




Via Reabilitação Cognitiva.org
por Ana Leite

FONTE: www.reab.me/troca-letras-e-forma-palavras-use-um-caderno-e-faca-essa-atividade/

Os terapeutas sabem o quanto a habilidade de flexibilizar é necessária no cotidiano e sempre que possível estimulam e trabalham com esse objetivo. Esse material é perfeito para trabalhar flexibilidade mental e, a depender da forma que é usado e construído – com ou sem o paciente – pode também trabalhar outros aspectos cognitivos.
Se você quer estímulos motores também, lembre-se que o recortar está presente nesta atividade e que pode ser interessantíssima a construção desse material para a criança.
Algumas palavras que você pode usar: 

MÃE – MÃO – PÃO – NÃO – CÃO – SÃO - SAL – TAL – MAL – MEL – MEU – SEU – TEU – TER – SER ….




Tinta caseira




Livro sensorial




Tapete sensorial aproveitando sucatas e materiais de diversas texturas.




Jogo de encaixe para aprender os números e quantidades usando apenas as tampinhas de garrafa.




Jogo feito com rolos de papel laminado, papelão e bolinhas.




Sinal de trânsito feito com papelão. Adorei o detalhe de poder girar em cima e mudar as cores!!




Corpo humano para montar. Aqui está em feltro mas pode ser confeccionado em EVA, por exemplo e diferentes materiais para cada órgão ou osso. Amei a idéia.



Trabalhando com cores utilizando material reciclado. Sempre que trabalharem com o deficiente visual (cego ou baixa visão), delimitem um espaço de trabalho. Na foto foi utilizada uma bandeja mas pode ser uma caixa grande e rasa, uma travessa e etc.




Geleca Caseira
Você já brincou com uma geleca? Quem já teve contato com uma substância como essa sabe o quão divertido ela pode ser. Nas mãos das crianças, elas se transformam em brinquedos dos mais variados tipos. A boa notícia é que fazer uma geleca é simples e rápido,vamos criar e brincar?!




Não tem mais desculpa pra ficar de fora do carteado do fim de semana. Para os portadores de baixa visão existe o "baralho com letra jumbo".




Incentive seus filhos ou seus alunos a lerem. Aqui não é site de decoração mas adorei essa idéia para criar um "cantinho da leitura" e deixar os livros arrumadinhos. Basta usar o estrado do berço da criança que agora cresceu, necessita uma cama e .... livros!! Além de incutir desde cedo o gosto pela leitura, eles aprendem a respeitar e cuidar dos livros, mantendo-os num lugar especial, como uma coisa importante.




Sólidos geométricos - a melhor maneira de ensinar aos cegos é usar os materiais concretos.





Ensino do Braille utilizando celas feitas com sucata: bolas de gude, pedaços de madeira, tampas de garrafa, caixa de ovos, bolas de ping-pong e até botões!! O que vale é a criatividade e o empenho em ensinar.


 

 


Alunos do Colégio Pedro II no Rio de Janeiro, na sala de recursos, reunidos para uma aula de Biologia. Na mesa desenho grande de uma célula com todas as estruturas em relevo. O material utilizado para confecção?? Miçangas, barbante, elástico e BOA VONTADE. É preciso tão pouca coisa para um aluno cego aprender.... não entendo a dificuldade que as escolas colocam e muito menos as barreiras que criam.



Ótima idéia para trabalhar formas. Apenas temos que adaptar para o DV colocando em relevo a forma da figura ou, no caso da baixa visão, colocando um contorno mais grosso para melhorar o contaste.



A foto mostra como trabalhar tamanhos mas a idéia pode ser aproveitada para trabalhar cores, formas, etc.


Labirinto de fitas para trabalhar a coordenação motora grossa, consciência corporal, planejamento motor e resolução de problemas. 
Fonte: starfishtherapies.wordpress.com



Ótimo exercício para trabalhar a coordenação motora fina, coordenação óculo-motora e destreza manual. Utilizando apenas a parte interna de um rolo de papel alumínio e elásticos.



Material em EVA e pode-se trabalhar três conceitos simultaneamente: cores, números e formas.



Pareamento figura - objeto é um ótimo jogo para sair do tridimensional para o bidimensional.



Frutas e legumes em tecido para simular a ação de comer. O DV aprende brincando o processo de retirada da casca.  Material à venda na Chiquitos Jogos Educativos





Atividade que pode ser adaptada para o deficiente visual colocando um contorno em relevo (barbante, cola colorida, etc) ao redor da "sombra". Podem ser usados vários formatos (flores, figuras geométricas, etc).



Atividade para atenção visual. Colocar vários números repetidos numa folha, por exemplo, vários 4, vários 6, vários 9. Cada grupo de números recebe uma cor e a criança deverá colocar uma etiqueta adesiva colorida no número correspondente.




Jogos de damas adaptado. Um em madeira e outro em EVA. Em ambos o tabuleiro delimitado nas bordas e com divisões em relevo. Peças diferenciadas em qualquer formato.


Idéia super criativa para trabalhar matemática - frações, usando peças de Lego.



Pode-se trabalhar muitas coisas com a mesma técnica. Na foto formas geométricas mas o mais interessante é o método. Saindo do papel para o chão de modo a trabalhar o corpo todo.



Adorei essa idéia para ensinar Ciências..... flor, caule, folha, raíz.... parabéns a quem criou!!




Uma ótima idéia para bebês que estão aprendendo a engatinhar ou adultos que acabaram de perder a visão e ainda não se orientam bem. Usar plástico bolha para marcar o caminho a seguir.



Adaptação de cubo de pano de bebê para dado feito cuja identificação dos números foi feita com botões.



Variação do cubo mágico para deficientes visuais. Um em Braille e outro tátil. Pode ser adaptado com diferentes materiais.




Caixas de atividades - importantes para delimitar o espaço em que a criança deficiente visual vai trabalhar. Podem ser confeccionadas para diferentes propósitos: coordenação motora fina, tamanhos, formas, encaixes e etc.






Este boneco pode ser construído com materiais similares mas o importante é a intenção de mostrar o corpo humano por dentro e como funciona.




Este jogo pode ser adaptado para DVs se contornarmos as "sombras" no tabuleiro com cola elevo ou colando barbante no contorno.

Os blocos lógicos servem para trabalhar forma, tamanho, espessura e cor. Podem ser confeccionados em EVA por exemplo.





Uma ótima idéia para trabalhar formas, cores e posição.




Para trabalhar os conceitos matemáticos podemos aproveitar essas idéias substituindo os símbolos matemáticos e números por tipos ampliados ou Braille.






Tapetes sensoriais de diversas formas e tamanhos. Importante não trabalhar apenas a percepção tátil das mãos mas sim de todo o copo. A percepção tátil plantar é importantíssima para a orientação e mobilidade.







Quadros em 3 D já que os desenhos bidimensionais não são captados pelo tato.




Livo de atividades: abotoar, abrir, fechar, enrolar, amarrar, dar laço, dar nó e etc.




13 comentários:

  1. A-M-E-I !!!! vou aproveitas as ideias e criar outras com essas sugestões, obrigada!

    ResponderExcluir
  2. Estou maravilhada com tanta criatividade!!! Parabéns, é tudo muito interessante para despertar na criança o gosto por aprender.

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pelos trabalhos, e obrigada por disponibilizar.

    ResponderExcluir
  4. Material muito lindo, delicado, de muito bom gosto e de grande utilidade.
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  5. Ótimas trabalhos, parabéns era mesmo o que eu estava procurando,obrigada.

    ResponderExcluir
  6. Parabéns. Realmente, da pra readaptar para outros casos de deficiência. Obrigada por compartilhar.

    ResponderExcluir
  7. Amei, não tem para vender todas as ideias?


    ResponderExcluir